sexta-feira, 25 de dezembro de 2009



ANÔNIMA

A ecoar no teu silêncio reticente,
estou em ti, nos mínimos detalhes.
Lavrada no frescor da tua pele,
adentro em teus mais ínfimos entalhes.

Sou gente, a abrasar teu corpo quente.

Sou verso, a cavalgar teu universo.

Obstinada, persigo a tua estrada.

Fiel e calma, vagueio em tua alma.

Sou o teu talismã, tua trincheira.
Aquela que dá tudo e nada quer.
O avesso do avesso do teu ser.
Da tua face anônima, a mulher.


Kátia Drummond
The Travelling Poet


Arte: Female Head la Scapigliata. Leonardo da Vinci.

3 comentários:

Kanauã Kaluanã disse...

Um codinome para "cumplicidade" no feminino máximo, tu traças o perfil do que é ser Companheira sem precisar batismo. Só um heterônimo para "Poeta".

Kátia, que em 2010 tua poesia possa ser sentida por muitas mais peles lavradas em sede de beleza.

Minha poetisa predileta, o meu abraço e desejos de lindas realizações.

Katyuscia.

guru martins disse...

.
.
.
p
e
r
f
e
i
t
a
...bj

O que Cintila em Mim disse...

Katia vc é uma vereda onde se acham palabras feitas de pedras preciosas!

Abraço-te agora.